Dermatite de Contato

dermatite de contato

A dermatite de contato é uma reação inflamatória ocasionada na pele devido à exposição a um componente que causa irritação ou alergia e extremamente comum nos dias de hoje.

Os sintomas são muitos e variam de pessoa para pessoa, de acordo com o nível de sensibilidade e contato. Entre as mais comuns estão: coceira, vermelhidão, descamação, rachaduras, bolhas, erupções cutâneas etc. Não se trata de uma doença contagiosa, tampouco apresenta risco de morte. Mas pode ser bem incômoda e prejudicar atividades comuns, a depender da região do corpo afetada.

Dentre os principais causadores da dermatite estão: os sabonetes, detergentes, cosméticos, perfumes, preservativos, pomadas, corantes, tinturas, óleos, colas, bijuterias, inclusive plantas! E as regiões mais facilmente acometidas são as mãos, os dedos, o rosto e nas dobras do corpo.

 

O órgão capa

A pele é um órgão constituído por três camadas:

– a epiderme, que é a camada externa, na qual se encontra a córnea composta por células mortas com a função protetora;

– a derme, que é a camada intermediária, na qual estão os vasos sanguíneos, as glândulas sebáceas, as terminações nervosas e os folículos pilosos

– o tecido subcutâneo, que consiste na camada mais profunda, formada por células de gordura, que são encarregadas pelo abastecimento calórico.

A pele é também sensível aos estímulos sensoriais, reguladora da temperatura corporal e de sintetizadora de vitaminas, além de funcionar como barreira contra agentes externos e de microrganismos e preservar o organismo da desidratação, uma vez que as glândulas sebáceas secretam uma substância responsável por dificultar a evaporação da água do corpo.

Esse órgão todo poderoso chamado pele é o alvo principal das dermatites de contato, que se dividem em dois tipos principais:

 

– Irritativa

Corresponde à grande maioria dos casos. A reação dela, geralmente, é imediata à exposição e relacionada a produtos com características irritativas.

 

– Alérgica

Já esse tipo é uma reação do sistema imunológico à substância, então, ela demora um pouco mais para apresentar os sintomas. E sua reação é individual, ou seja, o produto que não causa nenhuma reação determinada em uma pessoa pode causar uma grande alergia em outra.

Todo mundo conhece alguém com algum tipo de alergia, não é? Pois é muito comum, especialmente em grandes metrópoles, onde nossa pele está muito exposta à poluição.

 

 

Prevenção

Ao identificar o agente irritante ou alergênico que desencadeou a dermatite, evite-o ao máximo. Procure utilizar produtos hipoalergênicos e lavar as mãos após a exposição às substâncias que podem provocar irritações.

Higiene é fundamental, lave sempre as mãos e a pele em geral e hidrate-a. Mantenha sua casa sempre limpa, mas escolha os produtos certos para um e para outro. Produtos de higiene pessoal e limpeza costumam ser repletos de químicos agressivos para a pele e desencadeadores de alergias.

 

dermatite de contato

 

Cuidado

Evite coçar e faça compressas frias sob a área afetada.

Se a sua dermatite está com sintomas muito fortes e dolorosos, procure ajuda de um especialista. Por meio de exames, os médicos poderão prescrever os cuidados específicos para o caso, além de dicas de como prevenir novas reações. O tratamento pode ser feito com pomadas e medicamentos de via oral.

Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, melhores serão os resultados.

E atenção! Nunca se auto diagnostique e auto medique!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *